7 de março de 2017

“A VIDA É CURTA” NÃO É APENAS UM CLICHÊ ! – por Jeff Severino

Planetas

Ha algum tempo fui em um enterro de um amigo meu de profissão. Não gosto de ir em enterros. Mas era uma amigo de se encontrar uma vez por semana. Tenho um grupo de amigos de profissão (jornalistas) que sempre marcamos de no mínimo de 15 em quinze dias nos encontrarmos para colocar a pauta em dia. Mas quando olhei para baixo em seu caixão, tudo que eu conseguia pensar era: “Eu sempre soube que gostava desse sujeito, por sorte eu sabia disso antes dele desencarnar.

Essas horas são sempre impactantes na gente e geralmente percebemos que a frase clichê “a vida é curta” não é um cliché. Sempre vivo minha vida com paixão e propósito. Já sabia que viver sem paixão é terrível. Então antes que você descubra isso da maneira mais difícil, aqui vão três dicas:

A vida humana é verdadeiramente curta, um piscar de olhos diante da eternidade.

Nós sabemos que no fundo a vida é curta, e que a morte vai chegar pra todo mundo, no entanto nós ficamos infinitamente surpresos quando isso acontece com alguém que conhecemos. É como subir um lance de escadas com uma mente distraída, e julgando mal o passo final. A gente sempre espera por mais um degrau, e quando percebemos acabamos perdendo o equilíbrio por um momento, antes de cairmos na real.

Cabe-nos portanto viver a nossa vida hoje! Não ignoremos a morte, mas não tenhamos medo do queremos. Ter medo de uma vida que nós nunca vivemos, deve ser uma coisa terrível. A morte não é a maior perda em vida. A maior perda é o que morre dentro da gente enquanto estamos vivos. Sejamos ousados. Sejamos corajosos. Tenhamos atitudes. Estejamos preparados para morte, mas sigamos com o nosso passo firme diante daquilo que almejamos.

Paciência não significa esperar e não fazer nada.

A paciência envolve a atividade produtiva. Significa fazer o nosso melhor com os recursos que temos, tendo a compreensão de que os resultados que buscamos valem a pena, o tempo e o esforço, e só estarão disponíveis quando nos dispomos a correr atrás.

A paciência é a percepção de que a qualidade da nossa vida é muito mais importante do que a quantidade de coisas que podemos enche-la e que, no final, não poderemos levar para o outro lado da vida nada de material. Para essa grande viagem de retorno a nossa verdadeira Pátria só levaremos as nossas experiências, vivências. A paciência é nossa vontade de aceitar e apreciar o que nós temos agora. É colocarmos diante de nós um esforço constante, positivo em relação a vida e com foco em crescer na direção dos nossos sonhos e objetivos.

As desculpas são mentiras.

Não nos enganemos, há sempre uma mentira persistente entre um sonho e muitas desculpas.

As desculpas e explicações não vão nos fazer nenhum bem e não nos levarão ha lugar algum. Elas não vão adicionar valores a nossa existência. Para cumprir a nossa missão e chegarmos onde queremos ir exige mais do que desculpas e mentiras. Nossos talentos requerem ação focada e sustentada. E a boa notícia e que nós somos perfeitamente capazes de tomar quaisquer ações necessárias para o nosso bom viver. Nós temos apenas que escolher o que realmente queremos fazer em nossa vida. Sem desculpas.

Ninguém pode ter sucesso por nós. A vida que vivemo é a vida que nós construímos. Não adianta reclamar. Existem tantas possibilidades para escolher, e tantas oportunidades para fazer o que queiramos e onde estejamos. Agora é sempre o momento certo para realmente darmos um passo à frente.

E, claro, se você está lutando com qualquer um desses pontos, saiba que você não está sozinho. Muitos de nós estamos ali, no mesmo barco, remando duro para nos sentirmos melhores, pensarmos mais claramente, e mantermos as nossas vidas na linha reta, livre de dores de cabeça desnecessárias.

Queiramos ou não, a vida está exatamente nas nossas mãos. Temos o nosso livre arbítrio e ninguém irá nos ajudar se nos mesmos não nos ajudarmos.

Vamos em frente porque é pra frente que se anda. Sem medos, sem desculpas e sem mentiras.

 

Jeff Severino - Florianópolis/SC

Viagens & TurismoJornalista/fotógrafo, diplomado pela Universidade do Sul de Santa Catarina - Unisul - Campus Pedra Branca - Diretor de Comunicação da Associação Catarinense de Colunistas Sociais, Relações Públicas da ABIME - Associação Brasileira de Mídia Eletrônica, Diretor de Comunicação da ABRAJET-SC, Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, editor de um portal e de um blog, além de membro da FEBRACOS - Federação Brasileira de Colunistas Sociais e FENAJ - Federação Nacional de Jornalistas. Sou colaborador/colunista de diversas revistas e jornais de circulação nacional, começando pela Revista Evidência Cosmopolita em Maceió à Revista OQ em Joinville - SC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *