18 / 02 / 11

Entrevista Anna Marroquim

Anna Marroquim deu um novo passo na carreira e assume o seu dom artístico ao realizar a exposição de arte, “Le Premier Vernissage”, em 2010. Anna descobriu na prática a sua paixão e a sua ousadia em criar na arte francesa em 3 dimensões telas que surpreendem pela beleza, sensibilidade da artista e detalhes minuciosos na aplicação das gravuras. Com um estilo inovador, ela conquista um público que admira a arte contemporânea feita com talento.

Gigi Accioly: Suas obras primam pela criatividade e pelo trabalho minucioso da arte francesa em “3D”. No que consiste essa técnica?
Anna Marroquim: Essa técnica é muito interessante e excitante na arte de profundidade, contorno e percepção. A origem da arte Francesa deu-se na antiga China, onde eram usados na decoração de móveis e objetos os famosos laqueados. Com a chegada do mobiliário Chinês á Europa, no século XVII, os carpinteiros franceses, verdadeiros artistas em madeira, aperfeiçoaram essa técnica.

G.A: Qual a inspiração para suas obras?
A.M: Eu me inspiro nas coisas boas que a vida nos dá de presente, como o dom de criar e transformar;

G.A: Como desenvolveu seu estilo?
A.M: Meu estilo é próprio, desenvolvi, vendo esse mesmo trabalho em madeiras e Eucatex, desenvolvi, usando telas, dando um melhor ângulo e acabamento.

G.A: Como surgiu o interesse pela técnica?
A.M: O interesse apareceu depois que fiz uma pequena viagem e descobri um quadro semelhante, em uma loja. Apreciei e desenvolvi meu próprio estilo.

G.A: Tem algum artista que admira ou que se inspira?
A.M: Sim, admiro vários artistas italianos como: Vito Cecere, Franco di Caprio, lztunggl Panjaitan, são tantos, mas não nesse tipo de arte. Eles trabalham com outras artes.

G.A: Como você vê a sua arte?
A.M: Vejo minha arte como algo inovador, dinâmico, arrojado e até diria ousado para uma autodidata.

G.A: Recentemente você realizou uma exposição.  Como foi a receptividade do público?
A.M: Le Premier Vernissage foi sucesso total. As portas se abriram e surgiram várias oportunidades de negócio. O público gostou tanto, que irei fazer outra vernissage. Surpresa…

Fotos: Hugo Taques