23 de maio de 2011

Santa Catarina Moda Contemporânea

Fotos: Barbara Reiter

A palavra moda vem do latim modus, significa “modo”, “maneira”. Significa muito mais que uma cobertura para o corpo. Implica num contexto maior, conceitual, comportamental, político, social, sociológico, forma de sentir e de querer ser visto. Se o formato “desfile” para apresentar conceitos e coleções já cansou, o formato “exposição em capsule collections” tem tudo para dar certo! Essa foi a maior ousadia do Santa Catarina Moda Contemporânea, 6ª edição.

O evento começou com uma verdadeira aula de valores às tradições na Hering, e de MKT 3.0 na Dudalina, tudo num só dia, com uma visita às fábricas tradicionais do estado. Estou com os neurônios em ebulição! Tarefa hercúlea, escolher adjetivos que definam o deleite dessas visitas.

Sonia Hess de Souza preside hoje, além da fábrica dos pais (que tem 80% de funcionárias com arquitetura glandular acomodada em sutiãs), o Grupo de Mulheres Líderes Empresariais, e ainda é vice-presidente da ABIT. Ela mostra que não existe “mundo feminino x mundo masculino”; existe, sim, o mundo corporativo, onde quem tem competência se estabelece, independente de usar salto alto e batom ou gravata. O test-drive da camisaria feminina começou ano passado, na cidade de Campos do Jordão, quebrando um paradigma de moda exclusivamente masculina da marca Dudalina, e foi um sucesso. Já coloquei várias da coleção na minha wishlist e reservei espaço no closet.

O pit-stop seguinte foi o megahightech Museu Hering, instalado num casarão estilo Enxaimel do fim do século XIX, que faz parte não apenas do patrimônio histórico do estado, mas da história da marca. Há uma linha do tempo, na interatividade digital do monitor touchscreen, onde se pode ouvir desde a carta que um irmão Hering escreveu ao outro, a depoimentos de funcionários. É um ambiente sensorial, onde a cultura e a tradição são sentidas num acervo que traz não só a história de uma família, mas da produção têxtil de uma época.

Museu da Hering

Museu da Hering

No dia seguinte, foi a vez de conferir as instalações das capsules colletions. Fábricas tradicionais do estado abriram suas portas para estudantes e criadores para enlouquecer o mundinho fashion. Em cada espaço, uma proposta diferente, eleita pelos times criativos e artistas visuais para provocar emoções. Paletas, ruídos, jogos de matizes, detalhes malucos, impossíveis de serem produzidos em escala industrial. Cenografias, leituras de moda para serem mais que apenas vistas: para serem sentidas. A distância entre cultura e costura é apenas dois alfinetes.

Na Hering, a instalação Aquaplay algas e criaturas marinhas imersos na moda. O espaço da Dudalina investiu no projeto Mão-Máquina, figurinos e cenários futuristas e monocromáticos que homenagearam o passado artesanal de detalhes handmade, da época que alfaiates faziam as peças sob medida. Manufatura volta a ser sinônimo de luxo. Na minha wishlist, os vestidos da Lez a Lez com estampas jubilosas, exuberantes, esbanjando sensualidade techno-tropical.

Vestido Lez a Lez

Vestido Lez a Lez

No espaço da Copa & Cia, o prato principal a ser servido foi poesia concreta. Fui convidada especial para jantar cultura. O tema “Jantar na Casa do Poeta” evidenciou o prazer da conversa edificante à mesa, ao compartilhar bons momentos entre família e amigos. Para compor o cenário, em cada lugar à mesa, ao invés de pratos, estavam dispostas máquinas de escrever. Ao invés de folhas de papel, jogos americanos da empresa. No lustre e papel de parede, letras esperavam formar palavras e ideias, para compor poesias.

Romantismo e transgressão no Bedroom Rock Festival do time criativo do Senai Joinville
O espaço da RVB resgatou a biografia de uma mulher fantástica e à frente de seu tempo, que chocou a sociedade de Brusque do século passado por ser dona de bordel, mas entrou para a história da cidade com uma aura de admiração em torno de si: Fanny. Homenagearam Fanny reconstruindo um clima de rendez-vous e cantando músicas da Ópera do Malandro, de Chico Buarque, num pocket show nota 10.

O Santa Catarina Moda Contemporânea, nessa sexta edição, trouxe essa proposta para sair do lugar-comum, surpreender e colocar Balneário Camboriú no mapa do fashionismo brasileiro.

Confira a galeria de fotos: