Close

Blog

Geoberto Espírito Santo

SinergiaGeoberto Espírito Santo é Engenheiro Civil, formado em 1971 pela Universidade Federal de Alagoas. Atualmente é Consultor do SINDENERGIA – Sindicato das Indústrias de Energia do Estado de Alagoas e Personal Energy da GES Consultoria, Engenharia e Serviços – GES Consult ATIVIDADES QUE EXERCEU: - Engenheiro da Companhia Energética de Alagoas (CEAL), por 28 anos - Diretor de Operação da Companhia de Eletricidade de Alagoas - CEAL - Secretário de Administração da Prefeitura Municipal de Maceió - Assessor de Coordenação e Planejamento da Empresa de Recursos Naturais do Estado de Alagoas - EDRN - Chefe de Gabinete da Diretoria de Desenvolvimento Energético da CEAL - Assessor da Subcomissão de Minas e Energia do Senado Federal - Diretor de Distribuição e Comercialização da Companhia Energética de Alagoas - CEAL - Consultor em eficiência energética do PNUD / ELETROBRÁS - Secretário Executivo do Núcleo de Eficiência Energética na Indústria (NEEI / FIEA) - Secretário Executivo do Conselho Estadual de Política Energética de Alagoas - CEPE - Secretário de Estado Adjunto de Energia e Recursos Minerais de Alagoas - Vice-Presidente de Planejamento Energético do Fórum Nacional dos Secretários de Estado para Assuntos de Energia - FNSE - Representante da Região Nordeste no Conselho Consultivo da Empresa de Pesquisa Energética – EPE - Diretor Presidente da Gás de Alagoas S.A. – ALGÁS - Vice-Presidente do Conselho Estadual de Política Energética de Alagoas – CEPE - Presidente do Conselho Fiscal da ABEGÁS – Associação Brasileira das Empresas das Empresas Distribuidoras de Gás Natural – ABEGÁS - Professor nas disciplinas de Eletricidade e Eletrotécnica, no Centro de Tecnologia da Universidade Federal de Alagoas – UFAL - Membro do Conselho Estadual de Política Energética – CEPE LIVROS E TRABALHOS PUBLICADOS: - Protestos e Propostas (EDUFAL) - Energia: Um Mergulho na Crise (IGASA) - Política e Modelagem do Setor Elétrico (Imprensa Oficial GRACILIANO RAMOS) - Espírito Cidadão (EDUFAL) - Vários trabalhos sobre energia publicados nos anais de Seminários, Congressos Nacionais e Revista Internacional

GEOPOLÍTICA DA ENERGIA

GEOPOLÍTICA DA ENERGIA

  “Em Economia, é fácil explicar o passado. Mais fácil ainda é predizer o futuro. Difícil é entender o presente.” (Joelmir Beting) Na Guerra Fria, quando os EUA e a antiga URSS disputavam o poder mundial, a corrida armamentista era o motor da economia do planeta. Com a queda do…

Ler Mais

BANDEIRAS E TARIFAS

BANDEIRAS E TARIFAS

  A comercialização de energia elétrica no Brasil é feita em dois ambientes: o Ambiente de Contratação Regulado (ACR) e o Ambiente de Contratação Livre (ACL). No ACR estão os consumidores cativos das distribuidoras, regidos por tarifas definidas pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). No ACL não existem tarifas,…

Ler Mais

SOBROU PRÁ NÓS

SOBROU PRÁ NÓS

    “O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.” (Oscar Wilde) Felizmente conseguimos sair da crise hídrica sem enfrentar mais um racionamento de energia elétrica. Mas o custo foi alto, tendo ultrapassado à casa dos R$ 100 bilhões que vai sendo repassado…

Ler Mais

Ventos do Mar

VENTOS DO MAR

  Percebendo que é possível potencializar a produção de energia limpa em larga escala, o GWEC (Conselho Global de Energia Eólica) propôs à IRENA (Agência Internacional para as Energias Renováveis) uma meta de 308 GW de projetos até 2030 em todo o mundo. Muitos países estão revendo suas contribuições porque…

Ler Mais

CHOQUE NO BOLSO

CHOQUE NO BOLSO

  No Brasil, temos dois ambientes de contratação da energia elétrica: o ACR (Ambiente de Contratação Regulado) e o ACL (Ambiente de Contratação Livre). No ACR estão os consumidores das distribuidoras de energia, que pagam tarifas definidas pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). Não cabe aqui aquela velha discussão,…

Ler Mais

A Nova Estatal

A NOVA ESTATAL

  “Gerenciamento é substituir músculos por pensamentos, folclore e superstição por conhecimento, e força por cooperação.” (Peter Drucker)           Com a desestatização da Eletrobras em curso, ficou necessária a criação de uma nova empresa estatal para que a União continue com o gerenciamento e o controle…

Ler Mais

O SUPREMO IMPOSTO

O SUPREMO IMPOSTO

    “Todo imposto é ruim, por isso chama-se imposto, senão se chamaria voluntário.” (Fernando Henrique Cardoso) Com a fatura de energia elétrica nas mãos, podemos visualizar que é composta, em média, das seguintes parcelas: Geração (34,5%); Transmissão (6,5%); Distribuição (20,3%); Encargos (7,7%); PIS/COFINS (9,2%) e ICMS (21,8%). Isso sem…

Ler Mais

SANTO DA CRISE HÍDRICA

SANTO DA CRISE HÍDRICA

  Já enfrentei dois racionamentos de energia elétrica e espero que o terceiro não aconteça. Praticamente descartado neste ano, em função de uma pequena melhora nas afluências em outubro e pela retração da economia, razões pelas quais o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) até suspendeu o programa de Redução…

Ler Mais

TRÊS MEDIDAS

TRÊS MEDIDAS

    “Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele.” (Henry Ford)           TRÊS MEDIDAS Começo fazendo a pergunta se a atual crise hídrica é cíclica ou se é produto de uma mudança de regime pluviométrico de longo prazo. Fazendo a…

Ler Mais

ROBÔ ROUBA TEMPO

ROBÔ ROUBA TEMPO

“A primeira regra de qualquer tecnologia utilizada nos negócios é que a automação aplicada a uma operação eficiente aumentará a eficiência. A segunda é que a automação aplicada a uma operação ineficiente aumentará a ineficiência”.  (Bill Gates) ROBÔ ROUBA TEMPO Não restam dúvidas que, com a velocidade da forma como…

Ler Mais

O Cisne Negro Elétrico

O Cisne Negro Elétrico

  “A verdade pura e simples raramente é pura e nunca é simples.” (Oscar Wilde) O Cisne Negro Elétrico Em 1978, uma crise de energia elétrica no Nordeste por chuvas insuficientes para recompor os reservatórios das hidrelétricas da região e pela inexistência de linhas de transmissão para a transferência de…

Ler Mais

(DES) RESPEITO

(DES) RESPEITO

  (DES) RESPEITO Na mobilidade urbana, ônibus, caminhões, automóveis, motos, bicicletas e pedestres, fica bem claro que esse último é o elo mais fraco dessa cadeia e que, regra geral, não são respeitados pelos demais. Faixa de pedestre até tem evoluído na consciência de alguns sobre respeito ao que está…

Ler Mais

@revistaevidenciabrasil

[jr_instagram id="5"]