9 de dezembro de 2010

Exclusiva: Thereza Collor cede entrevista a revista Evidência Cosmopolita em lançamento de livro

Entre ilustres figuras da sociedade alagoana como o governador do estado, jornalistas e empresários, Thereza Collor lançou seu livro “Alagoas, Um olhar”, em Maceió, no museu Pierre Chalita. O livro, que descreve o estado de todas as formas, foi apresentado aos conterrâneos em um coquetel por 5 horas. Num estilo mais criativo, Thereza tenta mostrar com a alma, o sabor e orgulho de ser alagoano, por ter uma terra tão rica em todos os aspectos e deixa, desta forma, um ar convidativo à todos que ainda não conhecem o estado. “Dei muito de mim, de minha alma e fiz como muito amor este livro. Também quis mostrar a gente, os detalhes que integram o dia-a-dia”, frisou. E com grande prazer, a revista Evidência traz à vocês, uma entrevista exclusiva com a empresária. 

Evidência Cosmopolita O que te motivou a construir esta obra tão preciosa sobre o estado? 

Thereza Collor O que me motivou foi a falta de um material à altura que percebi durante o período que estive no estado, que mostrasse todo esse potencial que ele tem. Toda essa beleza e essa diversidade que nós temos. 

EC Como foi lançar um livro focando Alagoas não só com suas belezas naturais, mas como sua gastronomia e artesanato? 

TC O intuito era mostrar Alagoas com a alma. Dei muito de mim, de minha alma e fiz como muito amor este livro. Também quis mostrar a gente, os detalhes que integram o dia-a-dia. A receptividade, o carinho que se tem, a culinária moderna que temos hoje. Alagoas é um dos menores da federação, mas é tão abençoado que você vê a variedade da natureza que tem. Quis mostrar a diversidade do estado. 

EC Quanto alagoana, como você descreveria seu olhar particularmente falando? 

TC É uma terra abençoada, que infelizmente durante algum tempo não foi bem aproveitada e respeitada e que não se pôde tirar o que se tinha de melhor. Como ocorria com o mundo inteiro, houve certa depredação do meio ambiente, mas somos muito abençoados e temos muita coisa preservada. 

EC Qual o capítulo do livro que você acha mais interessante e poderia nos falar? 

TC Sou suspeita, né? (Risos). Tem capítulos que são mais adocicados, outros mais secos, mas cada um tem uma beleza particular. 

EC Focando um pouco na moda regional, enquanto alagoana e estilista, você acredita que o estado tem potencial de se manifestar na moda local? 

TC Acho que o estado tem muito potencial e pode usar melhor sua produção local. Em relação ao design, acho que o SEBRAE tem feito um trabalho bonito em cima disso. 

EC Quanto estilista, existe algum design de moda em que você se inspira? 

TC Quando crio algo é para mim. Acho que a inspiração às vezes é de momento. Não tenho um ícone de beleza… Acho que cada pessoa deve vestir o que lhe cai bem. Não existe moda se não houver respeito a cada biotipo. 

EC Quais as perspectivas de resultados para Alagoas, depois desse lançamento com uma abordagem tão ampla do estado?

TC As perspectivas não mudam muito. Acho que servirá de instrumento para ajudar no turismo. Pode servir para divulgar o estado. Será um convite para vir à Alagoas.

EC Uma pergunta pessoal: Qual seu perfume favorito? 

TC Depende da estação. Quando está frio, uso algo mais forte e no calor uso algo mais leve. Gosto de comprar um perfume a cada viagem, porque marca aquele roteiro, aquele momento. 

EC Qual o sentimento que você tem em lançar uma obra aqui em Maceió? 

TC Um misto de prazer e satisfação. Sentir o apoio do estado, o calor e a receptividade de todos os alagoanos que aqui estiveram e os não alagoanos que adotaram o estado me deixa extasiante. 

EC Quais as cidades que terão o privilégio de sua presença ilustre com o lançamento desta obra?

TC Ainda estamos organizando o calendário, mas temos a idéia de passar por Brasília e Belo Horizonte. Lançamos em São Paulo e aqui em Maceió. Quis lançar primeiramente aqui, mas pela questão de marketing, lançamos inicialmente lá.

RAPIDINHA 

EC Moda para você é? 

TC É o que vem bem de acordo com a hora e o seu tipo. 

EC Um livro? 

TC Passagem para a Índia. 

EC Uma comida? 

TC Camarão de chiclete da Praia do Francês. 

EC Uma viagem inesquecível

TC Recentemente fui à Birmânia (Ásia) e achei lindo o lugar. 

EC Vida é… 

TC Viver intensamente. 

EC Deus para você é? 

TC Estar presente, independente de credo ou religião. 

EC Família. 

TC Lugar que nos sentimos bem. 

EC Paixão é…? 

TC O que lhe arrebata. 

EC Thereza por Thereza. 

TC Lutadora. 

Fotos: Eddy Ferreira