8 de abril de 2021

Vício

Muita gente se proclama viciada em doces, o que não é literal, mas às vezes pode parecer

Vício por doces

(Imagem: Internet)

Vício

Olá, sapiens!
Iniciaremos nossos encontros nessa revista falando sobre um assunto muito delicado: o vício.
Nossa coluna é voltada para saúde e bem-estar, que não é um pleonasmo vicioso, pois reforça a ideia do bem viver.

Muita gente se proclama viciada em doces, o que não é literal, mas às vezes pode parecer. Na verdade os alimentos, principalmente os carboidratos, nos trazem uma sensação de bem-estar e recompensa muito parecido com substâncias ilícitas, porém mesmo quando você por alguma dieta restritiva está se privando de certos alimentos e sentindo muita falta, está bem longe de crises de abstinências causadas pela interrupção do uso crônico de drogas.

Por isso, sempre é tempo de uma guinada na sua vida para sair de um ciclo vicioso de sedentarismo, comidas industrializadas, estresse e maus hábitos para um virtuoso ciclo de atividade física, contato com a natureza, comidas de verdade, sono de qualidade e meditação.
Sua família, sua espiritualidade e seus amigos (os verdadeiros) podem te ajudar com isso.
Cuide-se.

Vício
Por Luiz Guilherme ( @nefrologistadrluiz ) e ( @gahas.consulta )

Luiz Guilherme Almeida

Saúde e Bem-estar Luiz Guilherme Almeida (CRM/AL 6134 | RQE 3731)Luiz Guilherme é médico nefrologista, fundador e ex-coordenador médico do maior centro de terapia intensiva para COVID 19 do Estado de Alagoas, especialista no CRIA - Centro de Referência Integrado de Arapiraca, plantonista e consultor da UTI COVID 19 da Santa Casa de São Miguel dos Campos, preceptor da Residência Médica de Clínica Médica do Hospital CHAMA e do internato de Clínica Médica da UFAL Campus de Arapiraca, agreste de Alagoas. Representante do Estado de Alagoas no DHA (Departamento de Hipertensão Arterial) da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Diretor Cultural e Intercâmbio da AMB Alagoas. Conselheiro do CRM. Antes da pandemia se dedicava ao combate à síndrome metabólica, sendo fundador e CEO do GAHAS Grupo de Atenção à Hipertensão e Síndrome Metabólica, moléstia que pode determinar o agravamento dos casos de COVID 19 e aumento independente de 2,5 vezes o risco de evento cardiovascular indesejável. Bem estar, meditação, dieta adequada e atividade física são os pilares do tratamento e prevenção à Síndrome Metabólica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *