17 de junho de 2021

Escritora Chilena explica, em entrevista exclusiva, como encontrar a felicidade por meio dos alimentos

Exclusivo

 

Imagem/divulgação Escritora Chilena explica, em entrevista exclusiva, como encontrar a felicidade por meio dos alimentos

    Andrea Bracelis é formada em hipnoterapia pelo Centro de Hipnosis Clínica do Chile, é Técnológa em alimentos pela Universidad de Santiago de Chile (USACH), Escritora e é Coach em saúde. A autora se formou pelo Institute of Integrative Nutrition e morou por um período em Nova York, onde entrou no mercado de restaurantes e ampliou ainda mais seus conhecimentos. Em 2017 lançou seu primeiro livro “Quando as emoções nos adoecem”, pela Editora: Novo Século e retorna em 2021 com o lançamento “Emoções e comidas”.

Imagem/divulgação

   Em meio aos dilemas da pandemia, tem havido uma efervescência das emoções e diversos dilemas. A alimentação é algo fundamental para a nossa saúde, inclusive, emocional. Foi pensando nisso que entrevistei com exclusividade, a escritora chilena, Andrea Bracelis que dentre outras coisas, faz uma síntese de seu novo livro: ‘Emoções e comida’. 

O que a motivou escrever o livro: ‘Emoções e comida’?

  Andrea Bracelis – O sofrimento alheio, do outro. Quando começou a pandemia pensei: nossa!! Já temos tantas pessoas sofrendo neste planeta, o que fazer, agora? Agora o que?

  – Senti uma impotência de não poder ajudar ou outro como eu gostaria, senti também a impotência de não fazer nada ou muito pouco contra as injustiças do mundo.  Daí escrevi o livro na ilusão de poder ajudar a aliviar a dor de alguém, de entregar um pouco de luz ou esperança, mas com muita humildade porque eu sei que não sou ninguém especial para lograr meu objetivo, simplesmente, nasceu em mim a empatia e o desejo de ver menos sofrimento na terra. 

O que quer dizer Psicomagia e amor na cozinha?

      Andrea Bracelis – No livro descrevo a palavra psicomagia, textualmente, como: “Técnica Terapêutica que une psicologia, intuição, misticismos e a arte com um propósito de cura. Por meio de atos simbólicos que podem ser interpretados como rituais pequenos, mudamos percepções, situações e aquilo que o inconsciente entende como certeza.

   –  Acho que é uma explicação bem clara e boa! Precisamos então, voltar a criar nossos próprios rituais que não é o mesmo que uma superstição! Os rituais podem ser iguais no mecanismo ou na prática mais em particular de cada um. De acordo com a necessidade e a procura de cada um.  Já quanto ao amor na cozinha se você entendeu a discrição de psicomagia entenderá que cozinhar é uma psicomagia alquímica (Alquimia é uma prática que combina elementos da química, física, biologia, espiritualismo, arte, antropologia entre muitos outros).

   –   A alimentação e o ritual de preparar um alimento sempre foi função principal da mulher na história, porque a mulher procria, multiplica e representa a fertilidade e todas estas descrições entre muitas outras são formas de amor.   

Qual é o público-alvo de sua obra e quais os benefícios?

    Andrea Bracelis – Se eu fosse uma boa comerciante responderia para todo mundo. Rssrsrs. Mas não sou! Acho que o livro é mais para o sexo feminino (consciente) que o masculino, pelo simples fato de que as mulheres são mais sensíveis, e para os homens que estão cientes de este novo mundo que se avezinha é perfeito, ou seja, para toda pessoa que queira um incentivo para entrar neste novo mundo com mais consciência.

   Benefício: uma oportunidade para transformação, para o recomeço, de se abraçar e perdoar.   

A senhora afirma acreditar que a volta para a felicidade pode ser através dos alimentos.  Explique mais?

    Andrea Bracelis – Sim. Acredito que falta consciência de que somos parte de um todo. Não somos seres isolados do planeta, do outro, do animal, do rio e das plantas. Somos muito individualistas. E neste mundo temos tudo o que precisamos para ser feliz e viver bem, não tem pegadinha não. Rsrsrs.  Só que a gente perdeu o foco do que era importante e do que significa, realmente, ser feliz.

  –  Os alimentos nos reconectam com o ciclo da vida, com a natureza, com a saúde, com o funcionamento de nosso corpo e é uma forma de estar presente no aqui e agora. Os alimentos (necessário entender realmente o que é um alimento e não um produto industrializado). Além do que precisamos para nossa saúde, os alimentos trazem energia da   natureza que nos ajuda a ser menos individualistas.   

Como as refeições podem revelar emoções e momentos de nossa vida?

   Andrea Bracelis – Porque nossos comportamentos, nossas escolhas são resultados de experiências já vividas, comportamentos aprendidos, por frequência (ou seja, repetição), ou por intensidade do momento (que pode gerar um trauma o algo marcante).

Essas emoções ficam gravadas no nosso subconsciente, mas aparecem na hora de fazer uma escolha, normalmente no percebemos que elas aparecem porque vivemos no automático (como funcionam os hábitos ou outras ações repetitivas como dirigir um carro do trabalho para casa ou escovar os dentes, o fazemos automaticamente, quase não pensamos).

Como comer sem adoecer atualmente?

  Andrea Bracelis – Temos três fatores principais:

  1. a) Reaprender e entender qual é objetivo e propósito da alimentação, falo da parte biológica, ou seja, nutrir; com o nutrir entendemos tudo o que a parte biológica de nosso corpo necessita para funcionar da melhor forma possível. Então, aqui já compreendemos que não tem uma parte emocional ligada, mas sim de que essa emoção ligada a comida fomos nós, que a outorgamos, não a natureza.

  2. b) Entender que a parte física e mental do corpo não funciona por separado ou independentemente, o que você faz com seu corpo afeta sua mente e vice-versa e o que você pensa afeta seu corpo.

  1. c) Entender como nossas escolhas alimentares afetam nosso mundo, natureza ecossistema, isto é muito importante na parte da energia que os alimentos nos trazem.

O seu livro está disponível em quais lugares? 

   Andrea Bracelis – Olha, gratamente posso te falar que está em vários lugares como nos sites da amazon, magazine Luiza, mercado livre , submarino, pelo site: Grupo Novo Século e comigo por meio do direct do meu Instagram @sintonizeseupeso.

Qual a sua mensagem para quem está enfrentando os dilemas da pandemia? 

      Andrea Bracelis – Reconheço que é difícil responder sem ter uma base o influencia espiritual por isso espero não ofender a ninguém. Mas se tirasse minha experiência espiritual, minhas mensagens, minhas experiências, não seria honesta comigo e com o meu universo.

Vamos lá … Não podemos ser tão superficiais ou inocentes de pensar que tudo o que está acontecendo é por acaso e não existe um proposito maior. Também não podemos pensar que não temos nada a ver ou que não temos responsabilidade com o que está acontecendo.

   –  Dito isto devemos viver a pandemia com humildade, respeito e empatia. Entender que quem fica nesta fase terrenal, ou seja, vivo tem uma responsabilidade ainda a ser cumprida (e cada um sabe no fundo o que deve fazer). Não devemos olhar para as mortes que tem acontecido como um castigo espiritual ou religioso, a vida não acaba aqui. Cada um está onde deve estar.

   Devemos deixar de julgar a forma que as pessoas estão vivendo a pandemia, pois cada um tem um dever e um proposito diferente neste mundo. Desde o mais pobre até o mais rico, desde o ser mais ignorante até o mais preparado ou inteligente tem seus desafios de vidas, seus sofrimentos, porque aqui estamos em um planeta de expiação. Logo, o sofrimento existe para todos.

 Outro ponto importante é não negar a existência desta pandemia, pois ela existe e é uma situação da qual não temos controle, mas sim responsabilidade. No final será o que tem que ser e dará tudo certo. 

 Para mais informações acessem as páginas de Andrea Bracelis: Instagram e todos os seus demais trabalhos pelo linktree

  
    João Costa – Instagram: @joaocostaooficial

João Costa

Jornalista (MTB 87452/SP) e articulista do Instituto Palavra Aberta, jornalista e articulista do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I), Membro da API (Associação Paulista de Imprensa), Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Prêmio Direitos Humanos por reportagem feita para o Instituto Dana Salomão e Menção honrosa do Lions Clube Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Desenvolve há anos um trabalho com o propósito humanitário por meio do que cunha chamar de: "Filosofia da Evolução das Relações Humanas”. Redator responsável e Colunista do portal FaceTV Brasil; Colunista do portal da Bahia Jack Comunica, Colunista do portal Lithoral News - Santa Catarina, Colunista do jornal “Em Destaque”, do Estado do Rio de janeiro, colunista do portal Brasiltocantins. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana", e colunista do Diário de notícias Vila Nova Familicao em Braga - Portugal. Possui sólidos conhecimentos na edição de textos, é ativista pelos direitos humanos, pela proteção dos animais e no combate à desigualdade social. Participação ativa em workshops, webinars, congressos e conferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *