14 / 10 / 21

Especialista revela os segredos da reflexologia e da terapia integrativa

Exclusivo

 

Especialista revela os segredos da reflexologia e da terapia integrativa

Imagem: divulgação 

Claudia Rosane dos Santos, é CEO da Academia Brasileira de Reflexologia e “Best Flower” Florais, possui formação em Secretariado e Marketing, tem Pós-graduação em Saúde Integrativa, Biofísica e Psicossomática, Pesquisadora, Palestrante e professora de Reflexologia Podal, Facial e Corporal e de Terapias Biofísicas.

  Dada a premente necessidade de se discutir a importância da Reflexologia e da Saúde Integrativa, que entrevistei a pesquisadora e especialista no assunto, Claudia Rosane dos Santos.   

Você atua na área de saúde integrativa há 14 anos. O que é saúde integrativa e a área é voltada para atendimento de qual nicho de pessoas?

   R: É um novo conceito utilizado por profissionais da saúde que visa uma abordagem sistêmica do paciente, com olhar para o indivíduo, como um todo. Não levando em consideração somente os sintomas, mas o foco é chegar na causa desses sintomas. São levados em conta, não só os fatores físicos, mas o fator mental e emocional. Avalia-se também a forma do indivíduo se comportar no meio em que vive.

 –  Leva-se em consideração a qualidade do sono, alimentos compatíveis, qualidade da água utilizada, gerenciamento do estresse, equilíbrio hormonal, lazer, exercícios compatíveis a sua genética, oligoelementos, saúde mental, exposição a poluição eletromagnética, toxinas vindas de metais tóxicos, parasitas, poluição eletromagnética etc.

 –  É uma abordagem mais holística, (que vem do grego “holos”, que significa inteiro) que utiliza de técnicas da medicina convencional (alopática) a terapias milenares, não convencionais, como a medicina chinesa, ayurvédica, medicina quântica, aliado a conhecimentos modernos e atuais de bioquímica, fisiologia, metabolismo etc.

Você relata a necessidade de ter adentrado a saúde integrativa por conta de seu filho. Conte um pouco sobre sua experiência.

   R: Meu filho teve hipoxia uterina o que gerou o quadro. Logo. foi diagnosticado com hipotonia global e não respondia a estímulos. Teve dificuldade de sucção na amamentação, atraso neuromotor em todos os aspectos. Entre idas e vindas, a todas as especialidades médicas, chegou-se à conclusão que era melhor eu me conformar pois ele não seria uma criança “normal” como as outras. Fez todos os tratamentos convencionais possíveis e disponíveis, na época. Ao longo do tratamento recebeu outro diagnóstico, de autismo. Não interagia, tinha dificuldade de concentração e aprendizado, não tinha noção de espaço e localização, além das debilidades físicas.

 – Como nunca “aceitei” o fato de que eu teria que me conformar com o quadro dele, fui em busca de mais opções de tratamentos. Onde encontrei através da minha família, o tratamento da Reflexologia, que em menos de 6 meses, teve grande resposta neuromotora, melhorando a coordenação da marcha, fala, interação e aprendizado.

 –  Os tratamentos convencionais, que eram em média, todos 3x na semana, puderam ser espaçados até a alta de todos eles. Após a Reflexologia, incluí também os florais quânticos que também eram focados no sistema nervoso. A junção da reflexologia e florais quânticos fizeram meu filho dar um salto positivo em todos os aspectos, visto que a base da reflexologia é o sistema nervoso e o problema do meu filho era neurológico, a reflexologia contribuiu consideravelmente.

 –  Assim, depois de um tempo, resolvi também me cuidar com a Reflexologia e insatisfeita com o meu trabalho dentro de uma instituição financeira, resolvi empreender com a reflexologia, a qual estou até hoje.

O que é a empresa “Best Flower”?

  R:  A Best Flower, é uma empresa no segmento de florais frequênciais, que nasceu em março de 2021, idealizada por dois estudiosos na área da saúde integrativa e o objetivo é de levar ao seu público um novo conceito em terapia frequêncial vibracional.

 –  Levamos em conta o princípio da medicina integrativa: o olhar sistêmico, onde nossos florais, não estão focados em tratar sintomas e sim atuar no terreno biológico, que é base para saúde.

 – Onde há um terreno limpo, haverá equilíbrio dos sistemas do corpo e assim, o indivíduo estará saudável. Nós focamos no equilíbrio. Nenhuma doença se instala repentinamente, antes de tudo, o corpo entrou em desequilíbrio, e esse desequilíbrio gerou sintomas efeito bola de neve e então se instalou a doença.

 – A “Best Flower” atua em 2 segmentos: linha Humana, que se divide entre cuidados gerais e odontológicos e Linha Pet, pois também acreditamos que havendo equilíbrio no meio que se vive, teremos saúde. E hoje a interação entre homem e animal é muito forte.  Focamos no cuidado de toda a família.

O que é reflexologia e para que serve?

  R:  A Reflexologia é uma técnica terapêutica, por isso precisa ser estudada e entendida, visto que é baseada em estudos neurológicos. Não invasiva e não medicamentosa, baseada no mecanismo das doenças (fisiopatologia) que tem por objetivo restabelecer o equilíbrio (homeostase) físico e emocional, do indivíduo, identificando, tratando e prevenindo distúrbios através de estímulos em terminações nervosas em pontos específicos localizados nos pés, mãos, face, orelhas, coluna, tronco.

 – É uma poderosa ferramenta aplicada isoladamente ou potencializando outros métodos terapêuticos.

  – Tem obtido enormes resultados por muitos profissionais que trabalham pelo bem-estar físico e emocional dos seus pacientes.  É a “Mais Antiga e Natural de Todas as Terapias”.

   –  Não somos médicos e não temos o poder da cura, mas a reflexologia trata as pessoas com os seus próprios recursos biológicos (neurológicos, endócrinos, estruturais), sem invasão (cirurgia, agulhas etc.) e sem medicação (alopática, fitoterápica etc.).

Você abriu uma escola de reflexologia e de fitoterápicos (terapias integrativas). Quais os motivos que a levaram a empreender nos respectivos segmentos?

    R: Em primeiro lugar, por ter me beneficiado desses tratamentos para meus filhos e depois para minha pessoa que trabalhava demais e vivia estressada, consequentemente doente. Tinha um medo grande em perder meu emprego devido ao plano de saúde para cuidar dos meus filhos. Por isso me “dedicava” demais a empresa.

  –  Em segundo lugar, resolvi então conhecer mais de perto as técnicas pois percebia que poderia também ajudar muitas pessoas, assim como fui ajudada. Estudei e logo comecei a aplicar na minha família e conhecidos. Me identifiquei demais e a procura começou a aumentar. Estava “insatisfeita” na época com a empresa, pois trabalhava demais, ganhava pouco em relação as minhas preocupações e responsabilidades, mas depois percebi que eu quem deveria mudar e não esperar isso da empresa.

  –  Durante 6 meses atendi em domicílio, depois montei minha sala de atendimento. Como era algo que eu amava fazer, me dediquei, comecei a estudar e pesquisar bastante. Como eu tinha facilidade de comunicação e tinha experiencia em ensinar, vi que eu poderia expandir esse conhecimento a mais pessoas. O nicho da reflexologia tinha tudo para crescer pois era algo novo no Brasil e as pessoas não conheciam. Eis aí o desafio.

 -Trabalhar com algo novo e muito diferente de tudo que existia em terapias. Minhas pesquisas foram avançando e então me senti preparada para montar uma escola para expandir essa técnica. Resolvi empreender no ramo das terapias integrativas. Hoje, já são 14 anos de terapeuta e 9 anos de escola. Iniciei a escola com a técnica da Reflexologia, me tornei então palestrante, depois investi em terapia Frequêncial e outras técnicas para expandir essas técnicas. Daí então agora surgiu a Best Flower, conforme citei acima. Nesse meio tempo, busquei outras técnicas que pudessem agregar ao meu trabalho e inclui na minha clínica e escola.

  –  Hoje, tenho 4 segmentos que embora separados estão interligados: clínica com reflexologia e terapias biofísicas, escola de reflexologia e terapias integrativas, loja de produtos e tecnologias biofísicas e a mais nova que é uma indústria de frequênciais florais.

  –  Foi um caminho sem volta que embora continue trabalhando bastante, como lá no passado, no meu trabalho formal, é muito satisfatório e já pude ajudar até o momento mais de 10 mil pessoas a se encontrarem e essas ajudarem mais e mais pessoas.

No momento há alguma outra área na qual você esteja atuando ou possui planos?

  R:  Agreguei o que eu identifiquei que poderia ajudar, no meu trabalho, sem perder o foco da minha atividade principal que é Reflexologia. O que mais se aproximou foram as terapias e tecnologias Biofísicas. Acredito no conceito do menos é mais. Nunca gostei se atirar para todo lado, isso mostra insegurança e falta de foco. Como estudo e pesquiso bastante, hoje posso dizer que meus pacientes e alunos estão bem atendidos dentro da minha possibilidade de atuação.

Quais as suas perspectivas futuras?

 R: Conseguir expandir ao maior número de pessoas, a corrente do bem. Ainda somos poucos profissionais com essa visão e com o objetivo em ajudar ao próximo e que o dinheiro venha como consequência. Devido a oferta ainda ser pouca, de profissionais capacitados na área integrativa, que de fato sejam altruístas e não só com o foco no dinheiro. Ele é importante, mas ele deve vir como consequência e não como prioridade.

 – Posso dizer que essa é minha perspectiva ajudar a expandir a idéia do verdadeiro altruísmo, foco nas pessoas e não na doença dela. Que todos tenham acesso a busca do equilíbrio de forma cientifica, segura e acessível financeiramente.

 – “A ABR & Best Flower” estão no mercado da terapia Integrativa com esse foco. O conceito da nossa marca é esse: você não pode recuperar sua saúde sofrendo para resgatá-la. E hoje vejo muitas pessoas gastando tudo que ganharam ao longo da sua vida para recuperá-la. O meu trabalho, estudos, pesquisas etc tem um preço sim, mas eu não quero enriquecer sabendo que empobreci alguém para isso. É o que eu penso!

Instagram@joaocostaooficial

 

João Costa

Jornalista, articulista e Influencer do Instituto Palavra Aberta, articulista do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I) e Membro da API (Associação Paulista de Imprensa). Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Referência em Comunicação pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação – ANCEC, reconhecimento por Direitos Humanos e Menção honrosa do Lions Clube Internacional - Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Colunista de diversos veículos em todo o Brasil. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana", e do Diário de notícias: Vila Nova Familicao em Braga - Portugal. Possuí sólidos conhecimentos na produção, revisão e edição de textos, ativista dos direitos humanos, estudioso sobre afrodescendência, e combativo à desigualdade social. Participação em eventos da embaixada do Gabão no Brasil, tendo inclusive sido intérprete de discurso a convite do Embaixador do Gabão no Brasil, em jantar beneficente, com a presença do Vice-presidente da república federativa do Brasil. Participação em workshops, webinars, congressos e conferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *