24 / 11 / 21

Veja 7 iniciativas sociais com as quais você pode contribuir neste Dia de Doar

Dia de doar

Imagem - divulgação

Imagem – divulgação

Com apenas R$ 1, é possível contribuir com instituições filantrópicas que há décadas vêm atuando na área da infância e da adolescência


Neste 30 de novembro é comemorado o Dia de Doar, data pouco conhecida dos brasileiros até 2020, mas que ganhou grande notoriedade no ano passado em razão da onda de doações gerada pela pandemia do novo coronavírus.


Nascida em 2012 nos Estados Unidos – onde é conhecida por “Giving Tuesday” (ou terça-feira de doação, na tradução para o português) –, foi uma resposta à Black Friday e a Cyber Monday, datas comerciais em que as pessoas tradicionalmente gastam altas quantias. “O Dia de Doar faz parte de um movimento global crescente que busca estimular a generosidade e trazer um olhar mais empático sobre o nosso contexto e principalmente aos mais vulneráveis. Quando compartilhamos de nossas riquezas, experimentamos uma alegria abundante em poder contribuir com a transformação de pessoas, comunidades e toda a sociedade”, provoca o diretor executivo da Visão Mundial no Brasil, Thiago Crucciti.


A data já vinha sendo celebrada no Brasil há alguns anos, mas foi na pandemia que sua visibilidade cresceu, em razão de campanhas de conscientização e das inúmeras doações realizadas, em especial por empresas, para o combate à Covid-19. Dados da Associação Brasileira de Captadores de Recursos indicam que, desde 2020, já foram destinados R$ 7,1 bilhões em resposta ao novo coronavírus.


Deste montante, aproximadamente 5% (R$355 milhões) vieram de pessoas físicas. “E é isso o que busca o Dia do Doar: estimular e disseminar a cultura de doação de tal maneira que esse ato de generosidade e transformação seja parte do dia a dia de cada vez mais pessoas no Brasil e no mundo. Quem doa o que pode e o que tem, doa também de si mesmo”, diz Crucciti.

1. Visão Mundial

Uma das maiores organizações não-governamentais, com presença em mais de 100 países, trabalha pela garantia da proteção e dos direitos de crianças e adolescentes. No Brasil desde 1975, tem como um de seus projetos prioritários atualmente a arrecadação de 7 mil cestas básicas para ajudar comunidades que passaram a sofrer com a fome desde o início da pandemia.


As doações podem ser feitas pelo site da série documental “Insegurança à Mesa”, criado pela Visão Mundial para contar histórias de brasileiros que entraram para o mapa da fome.

2. Gerando Falcões

Uma das organizações do terceiro setor mais relevantes do Brasil, com projeção internacional, a Gerando Falcões é um ecossistema de desenvolvimento social que atua em rede para acelerar o poder de impacto de líderes de favelas de todo país que possuem um sonho em comum: colocar a pobreza das favelas no museu. As doações podem ser feitas pelo site, em qualquer valor.

3. Juntos Pelas Crianças


Rede de organizações que trabalham em prol da proteção de crianças e adolescentes contra a violência. a Juntos Pelas Crianças possibilita que as pessoas encontrem organizações de acordo com sua localidade e em áreas de atuação específicas (saúde, educação ou geração de renda, por exemplo). Além de doações, o site permite enviar “Presentes do Bem”: uma página especial de doações para quem está fazendo uma festa de aniversário ou organizando um casamento. Assim, os convidados poderão enviar doações diretamente para entidades que fazem parte da rede.

4. Amigos do Bem

É um dos maiores projetos sociais do País, atendendo, regularmente, a mais de 75 mil pessoas no sertão de Alagoas, de Pernambuco e do Ceará. A ONG promove a transformação de milhares de vidas por meio de projetos contínuos de educação, geração de renda e acesso à água, moradia e saúde, rompendo o ciclo secular de miséria no sertão. No site, é possível fazer doações únicas ou mensais.

5. UNICEF

O Fundo das Nações Unidas para a Infância atua no Brasil desde 1950 e trabalha pela garantia dos direitos de cada criança e adolescente, concentrando seus esforços naqueles mais vulneráveis, com foco especial nos que são vítimas de formas extremas de violência. Em 1965, recebeu o Prêmio Nobel da Paz pelos seus esforços em construir um mundo mais justo. Na página de doação da entidade, é possível ver como a UNICEF vem gastando o dinheiro arrecadado nos últimos anos.

6. Movimento UniãoBR

O UniãoBR é um movimento voluntário da sociedade brasileira, sem envolvimento político, para fortalecer o combate aos efeitos da pandemia do novo coronavírus no Brasil. Atua como uma liga de Uniões estaduais, todas elas independentes mas com um objetivo em comum: apoiar as comunidades mais vulneráveis aos efeitos da pandemia. As doações podem ser feitas via transferência bancária para a conta no Banco do Brasil da entidade:

7. AACD

A AACD é uma organização sem fins lucrativos focada em garantir assistência médico-terapêutica de excelência em Ortopedia e Reabilitação. A Instituição atende pessoas de todas as idades, recebendo pacientes via Sistema Único de Saúde (SUS), planos de saúde e particular. Assim como as outras entidades, a AACD também aceita doações em qualquer valor.

Sobre a Visão Mundial

A World Vision, conhecida no Brasil como Visão Mundial, é uma organização humanitária dedicada a trabalhar com crianças, famílias e suas comunidades para atingir todo o seu potencial, combatendo as causas da pobreza e da injustiça. A Visão Mundial serve a todas as pessoas, independentemente de religião, raça, etnia ou gênero. A organização está no Brasil desde 1975 atuando por meio de programas e projetos nas áreas de proteção, educação, advocacy e emergência, priorizando crianças e adolescentes que vivem em situações de vulnerabilidades.

João Costa

Jornalista, articulista e Influencer do Instituto Palavra Aberta, articulista do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I) e Membro da API (Associação Paulista de Imprensa). Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Referência em Comunicação pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação – ANCEC, reconhecimento por Direitos Humanos e Menção honrosa do Lions Clube Internacional - Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Colunista de diversos veículos em todo o Brasil. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana", e do Diário de notícias: Vila Nova Familicao em Braga - Portugal. Possuí sólidos conhecimentos na produção, revisão e edição de textos, ativista dos direitos humanos, estudioso sobre afrodescendência, e combativo à desigualdade social. Participação em eventos da embaixada do Gabão no Brasil, tendo inclusive sido intérprete de discurso a convite do Embaixador do Gabão no Brasil, em jantar beneficente, com a presença do Vice-presidente da república federativa do Brasil. Participação em workshops, webinars, congressos e conferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *