23 / 02 / 22

Fevereiro Roxo: entenda como a fisioterapia pode ajudar no controle dos sintomas da fibromialgia

Doença, que afeta mais de 4 milhões de brasileiros, compromete qualidade de vida do paciente e necessita ser acompanhada por um profissional de saúde

 

Fevereiro Roxo: entenda como a fisioterapia pode ajudar no controle dos sintomas da fibromialgia

Dr. Gustavo Palmieri

O mês de fevereiro é dedicado à conscientização da fibromialgia, doença crônica e incurável que afeta mais de 4 milhões de brasileiros, segundo dados da Sociedade Brasileira de Reumatologia. Dores no corpo, ansiedade, fadiga, alterações no sono, déficit de memória ou concentração e até depressão são alguns dos principais sintomas provocados pela síndrome.

O fisioterapeuta do Sistema Hapvida Maceió, Gustavo Palmieri, chama atenção para a importância da fisioterapia que pode promover mais conforto e aumentar a qualidade de vida do paciente.

O profissional explica que mulheres entre 25 e 65 anos representam as pessoas mais surpreendidas pelo diagnóstico. No entanto, indivíduos mais jovens ou mais idosos também podem ser acometidos pela patologia, ainda sem causa definida.

Relaxamento muscular na melhora do controle da dor

Exercícios de alongamento, massagens de relaxamento, pilates, acupuntura, atividades na água e eletroestimulação podem beneficiar pessoas com fibromialgia, segundo Palmieri.

“A fisioterapia vai atuar na melhora do controle da dor e na manutenção das habilidades funcionais do paciente, promovendo o relaxamento muscular. Vale ressaltar que a doença não provoca deformidades ou sequelas nas articulações ou nos músculos. Por isso, dizemos que ela é uma doença invisível, mas com desafios reais”, destaca.

Ele ressalta, também, que não há contraindicação, por parte da fisioterapia, para o tratamento da fibromialgia, mas é necessário a avaliação individualizada de cada caso, objetivando a terapêutica mais adequada.

Exercícios aeróbicos

Outra estratégia recomendada pelos especialistas é a prática regular de exercícios físicos, especialmente exercícios aeróbicos, que são aqueles que mexem o corpo todo e aceleram os batimentos cardíacos, como correr, andar de bicicleta e nadar, por exemplo.

“É de fundamental importância que as pessoas com diagnóstico de fibromialgia pratiquem atividades físicas que melhoram o sistema cardiorrespiratório. Além disso, também é recomendado o acompanhamento psicológico para ajudar no controle de possíveis mudanças comportamentais”, enfatiza o especialista.

Algumas medicações também podem ser úteis para a diminuição da dor, desde que prescritas por um médico responsável.

“Como podemos perceber, a fibromialgia é uma doença que possui tratamento multidisciplinar, e, seguindo as orientações dos profissionais de saúde, toda uma cadeia de bons resultados surgirão, pois o paciente apresentará melhora dos sintomas e, consequentemente, vai encarar a doença de uma forma mais leve”, finaliza.

Fevereiro Roxo: entenda como a fisioterapia pode ajudar no controle dos sintomas da fibromialgia
fonte: Isa Mendonça – Assessoria de comunicação

Gigi Accioly

Holofote @gigiaccioly - Jornalista (MTB 1468AL), colunista social do Jornal Primeira Edição (impresso/online), editora-chefe e colunista da Revista Evidência Cosmopolita (AL), Colunista da revista evidencia.com (EVDCIA on line); ex-apresentadora de TV, "Programa Gente em Evidência" exibido pela TV EVDCIA, TV Alagoas (SBT) e TV Mar; publicitária. Membro da ALANE/AL - Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro (Núcleo Alagoas); Comendadora (Comenda Professor Doutor Sebastião Palmeira (instituída pela Academia Maceioense de Letras). Diretora de planejamento da Tehron - Núcleo de Comunicação; assessora de imprensa e marketing, cerimonialista e mestre de cerimônias. Diretora de comunicação social da Soamar/AL. - Sociedade Amigos da Marinha de Alagoas; Diretora Regional em Alagoas da MBA - Mídia Brasil Associados; associada à FEBRACOS – Federação Brasileira de Colunistas Sociais. Colunista do extinto portal Ciro Batelli – Unique Style (SP e Las Vegas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *