17 / 03 / 22

Ilha do Ferro (AL) é cenário do projeto Ressignificando Vestígios do Sertão

 

Foto: Jonaci DiasIlha do Ferro (AL) é cenário do projeto Ressignificando Vestígios do Sertão

Ilha do Ferro (AL)

Por Felipe Camelo

Referência nacional quando se pensa em arte nordestina, a Ilha do Ferro, e seu entorno, coloca Alagoas na vitrine do mundo, com trabalhos manuais, totalmente artesanais, reproduzindo o cotidiano e a cultura nativa, sentida, vivida. Objetos do dia-a-dia ganham releituras em obras únicas, exclusivas, produzidas nas comunidades da orla do rio São Francisco. Enquanto isso, os artistas plásticos, galeristas, colecionadores, agitadores culturais e sociais, Maria Amélia Vieira e Dalton Costa, múltiplos e incansáveis, vem movimentando a região, realizando projetos que incentivam, estimulam e qualificam moradores de várias gerações na produção artística, e também compartilhando informações sobre empreendedorismo e noções de gerenciamento de comércio, transformando as obras de arte em produtos facilmente negociáveis. E tem ampliado fronteiras, expostas em importantes mostras e galerias, inclusive.

Imagens da Ilha do Ferro (AL), por Jonaci Dias

Ilha do Ferro (AL) é cenário do projeto Ressignificando Vestígios do Sertão

Maria Amélia Vieira

Recentemente, com muito sucesso, Maria Amélia e Dalton encerraram o 2º Percurso Criativo Ribeirinho Ilha do Ferro – Mato da Onça, e a partir de hoje, 17 de março, reunindo mestres artesãos com jovens e crianças para troca de experiências e informações, iniciam o projeto Ressignificando Vestígios do Sertão (que foco nos jovens, compartilhando técnicas artísticas aplicadas em elementos utilizados no dia a dia, inclusive com objetos utilitários, objetos pra casa, bijuterias…), aprovado em Edital Funarte, numa proposição do Museu Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea. E Maria Amélia adianta: “A troca de experiências dos mestres com os novos artesãos é riquíssima, tanto que apresentaremos exposição no Complexo Diteal, promovendo incrível diálogo entre essas várias linguagens, imersos na Arte Contemporânea com os pés na Popular, buscando vestígios artísticos do cotidiano de comunidades rurais, sem influência alguma das cidades”. Arte sentida, vivida e usada, com pureza de sentimentos.

Ilha do Ferro (AL) é cenário do projeto Ressignificando Vestígios do Sertão

Confirmada a exposição ‘Diálogos Essenciais Entreculturas’, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, cuja abertura acontecerá às 19 horas do próximo dia 22.

Mais informações no @galeriakarandash (no IG), no Museu Coleção Karandash de Arte Popular e Contemporânea (no FB,) ou no  https://www.karandash.com.br/

Ilha do Ferro (AL) é cenário do projeto Ressignificando Vestígios do Sertão
fonte: Felipe Camelo – Jornalista, assessor de imprensa

Gigi Accioly

Holofote @gigiaccioly - Jornalista (MTB 1468AL), colunista social do Jornal Primeira Edição (impresso/online), editora-chefe e colunista da Revista Evidência Cosmopolita (AL), Colunista da revista evidencia.com (EVDCIA on line); ex-apresentadora de TV, "Programa Gente em Evidência" exibido pela TV EVDCIA, TV Alagoas (SBT) e TV Mar; publicitária. Membro da ALANE/AL - Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro (Núcleo Alagoas); Comendadora (Comenda Professor Doutor Sebastião Palmeira (instituída pela Academia Maceioense de Letras). Diretora de planejamento da Tehron - Núcleo de Comunicação; assessora de imprensa e marketing, cerimonialista e mestre de cerimônias. Diretora de comunicação social da Soamar/AL. - Sociedade Amigos da Marinha de Alagoas; Diretora Regional em Alagoas da MBA - Mídia Brasil Associados; associada à FEBRACOS – Federação Brasileira de Colunistas Sociais. Colunista do extinto portal Ciro Batelli – Unique Style (SP e Las Vegas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *