09 / 05 / 22

Maio Vermelho: hepatites virais atingem mais de 300 milhões de pessoas no mundo, segundo OMS

Infectologista do Sistema Hapvida afirma que, se não tratada, doença pode causar cirrose e câncer de fígado, podendo levar à morte

 

 Maio Vermelho: hepatites virais atingem mais de 300 milhões de pessoas no mundo, segundo OMS

Dra. Silvia Fonseca

Caracterizada, principalmente, por inflamação no fígado, maior glândula do corpo humano, a hepatite é uma doença grave que, se não tratada, pode levar à morte. A campanha Maio Vermelho tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da patologia.

Febre, fraqueza, perda de apetite, dores musculares, cansaço, mal-estar, cor amarelada na pele e nos olhos e urina escura são alguns dos principais sintomas da doença. Existem mais de dez tipos de hepatite e cada uma delas têm causas e tratamentos distintos.

A infectologista do Sistema Hapvida, Dra. Silvia Fonseca, afirma que as hepatites virais são as mais comuns que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atingem mais de 300 milhões de pessoas no mundo.

Entendendo a transmissão e o quadro clínico da doença

De acordo com a médica, as hepatites virais são doenças infectocontagiosas que podem ser causadas por diferentes tipos de vírus. “Existem os vírus das hepatites A, B, C, D e E. Lembrando que doenças como dengue e febre amarela também podem provocar a patologia”, alerta.

Em relação à transmissão, a Dra. Silvia explica que as hepatites virais podem ser transmitidas de várias maneiras, tais como alimentos e água contaminados, saliva, sêmen, secreções vaginais, leite materno, transfusão de sangue, uso agulhas, alicates e lâminas contaminadas e não esterilizadas, e drogas injetáveis.

Como é feito o tratamento para cada tipo de hepatite

Podendo manifestar-se na forma aguda ou crônica, se não tratadas de forma correta, as hepatites virais podem levar a cirrose hepática e até ao câncer de fígado.

“O tratamento varia de acordo com as causas e os tipos virais. Normalmente, é recomendado repouso, hidratação, boa alimentação e alguns medicamentos que podem acelerar o processo de recuperação do paciente. Em caso de suspeita, consulte seu médico para realizar um mapeamento e, assim, descobrir qual o tipo da doença e o estágio de evolução”.

Para evitar a doença, alguns hábitos devem ser tomados:

– Lavar bem as mãos;

– Evitar ingerir alimentos crus;

– Tomar apenas água potável;

– Tomar as vacinas contra hepatites, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde (MS);

– Usar preservativo em toda relação sexual;

– Não compartilhar objetos de uso pessoal como kit de manicure e lâmina de barbear.

Maio Vermelho: hepatites virais atingem mais de 300 milhões de pessoas no mundo, segundo OMS
fonte: Isa Mendonça – Assessoria de Imprensa

Gigi Accioly

Holofote @gigiaccioly - Jornalista (MTB 1468AL), colunista social do Jornal Primeira Edição (impresso/online), editora-chefe e colunista da Revista Evidência Cosmopolita (AL), Colunista da revista evidencia.com (EVDCIA on line); ex-apresentadora de TV, "Programa Gente em Evidência" exibido pela TV EVDCIA, TV Alagoas (SBT) e TV Mar; publicitária. Membro da ALANE/AL - Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro (Núcleo Alagoas); Comendadora (Comenda Professor Doutor Sebastião Palmeira (instituída pela Academia Maceioense de Letras). Diretora de planejamento da Tehron - Núcleo de Comunicação; assessora de imprensa e marketing, cerimonialista e mestre de cerimônias. Diretora de comunicação social da Soamar/AL. - Sociedade Amigos da Marinha de Alagoas; Diretora Regional em Alagoas da MBA - Mídia Brasil Associados; associada à FEBRACOS – Federação Brasileira de Colunistas Sociais. Colunista do extinto portal Ciro Batelli – Unique Style (SP e Las Vegas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *