21 / 09 / 22

Andrea Matarazzo fala sobre a sua candidatura ao Senado na Itália

Exclusivo

 

Andrea Matarazzo fala sobre a sua candidatura ao Senado na Itália

Foto: Andrea Matarazzo 

Andrea Matarazzo é professor, administrador, diplomata, empresário, radialista, político foi embaixador do Brasil na Itália, ministro e possui vasta experiência nas áreas pública e privada.

 Para falar sobre a sua candidatura ao Senado na Itália entre outros assuntos, que eu entrevistei com exclusividade, Andrea Matarazzo. No período em que chefiou a Embaixada do Brasil em Roma, Andrea Matarazzo, promoveu intercâmbios empresariais, incentivando o comércio entre os dois países e fortalecendo a inovação e competência técnica das instituições. Levou o então presidente Fernando Henrique Cardoso duas vezes à Itália, onde assinou acordos e tratados. Presidente da Matarazzo Holding e diretor da Fiesp, Matarazzo tem mais de 30 anos de vida pública e atuou nos governos Federal, Estadual e Municipal. Por tantos serviços prestados, recebeu honrarias como Ordem do Rio Branco (Grau Grã Cruz), Gran Oficial Infante Dom Henrique (Governo de Portugal) e Grande Ufficiale (Mérito da República Italiana). Ministro da Comunicação no governo FHC, no estado de São Paulo foi secretário de Estado de Energia, secretário de Cultura e presidente da Companhia Energética de São Paulo (Cesp). No município, foi subprefeito da Sé; secretário Municipal de Serviços, secretário das Subprefeituras e vereador.

Quando e o que o motivou a querer disputar uma vaga no senado italiano?

  R: Como cidadão italiano, participar do mais antigo Senado da democracia é sempre um grande orgulho, principalmente para um bisneto de imigrantes cujo bisavô foi senador vitalício, como foi o caso do Andrea Matarazzo, que teve o título outorgado pelo rei Vittorio Emanuele por serviços presados na primeira guerra. Mas a principal razão foi o apelo de vários amigos e entidades da comunidade italiana, insistindo que era importante a união dos candidatos a deputado e a senador do Brasil para mostrar que a América do Sul tem capacidade de ter representantes no Congresso italiano com qualificação à altura dos descendentes italianos sul-americanos, com competência e experiência. Por isso sou candidato ao Senado junto com o sociólogo Fabio Porta, candidato a deputado.

Quais os principais projetos que o senhor tem para implementar se eleito senador na Itália no tocante a nacionalidade, intercâmbio, vistos etc etc?

  R: São várias. Seguem as principais:

* Serviços consulares – Ajustar a legislação para que os consulados atendam de forma ágil e eficiente a enorme demanda por cidadania italiana, renovação de passaportes e outros temas de interesse dos cidadãos italianos no exterior. Criação de novos consulados em Vitória (ES), Florianópolis (SC), Campinas, Santos e Ribeirão Preto (SP);

* Voos – Ampliar o número de voos entre Itália e América do Sul;

* Canais de comunicação – Criar canais de informações para que os cidadãos italianos que moram no exterior tenham mais informações a respeito de seu país de origem, como oportunidades de estudos, cursos, empregos, benefícios a que têm direito, além da divulgação constante da história e dos valores da Itália e de seu povo;

* Turismo – Levar aos italianos fora da Itália a imensa variedade de eventos históricos e culturais que existem em todas as regiões da Itália, para que as comunidades conheçam melhor a suas origens, as do seu país e sua história. Mais: mostrar de forma mais precisa e fácil o que existe nos países fora da Itália, incrementando o turismo;

* Bolsas de estudo – Grande programa de intercâmbio para que jovens italianos possam realizar um período de estudo na América do Sul. Incentivar estágios e concursos junto a empresas, gerando oportunidades de trabalho;

* Cursos – Facilitar o reconhecimento de cursos brasileiros na Itália e vice-versa, de forma que os jovens cidadãos italianos fora do país tenham seus currículos reconhecidos para poderem exercer suas profissões aqui e lá, abrindo uma enorme oportunidade de empregos e acesso a toda Europa;

* Pequenas e médias empresas – Compatibilizar e simplificar a legislação de forma a permitir com mais facilidade a parceria entre as médias, pequenas e microempresas italianas e brasileiras, visando incrementar troca de tecnologia, associações, investimentos e aproveitar benefícios dos dois países;

* Incentivos fiscais – Adequar lei de incentivos fiscais para possibilitar que as empresas implantadas na Itália alcancem o benefício ao patrocinar projetos culturais de interesse da Itália mesmo fora do país, como projetos de restauro de edifícios históricos de autoria de italianos e construídos no exterior.

Quais os critérios para se ocupar uma vaga no senado italiano?

   R: Desde 2006, o Senado italiano conta com representantes da comunidade italiana espalhados por todo o planeta. Aqui na América do Sul não é diferente: todo cidadão italiano tem direito a votar em qualquer pleito nacional da Itália. Neste ano, vamos eleger dois deputados e um senador. O cidadão italiano recebe da embaixada/consulados, em seu endereço, um envelope já selado contendo a cédula de votação, que deve ser enviada pelo correio ou pessoalmente no consulado até o dia 22 de setembro. No caso você deve fazer um X no PD (Partido Democrático) e escrever Matarazzo na cédula de senador (verde) e Porta para deputado (céduls).

Como o senhor analisa o atual cenário político do Brasil?

  R: Tenho minha opinião, mas prefiro deixar para tratar, nesta ocasião, apenas da eleição na Itália, que é o foco de meus esforços no momento.

Como o senhor classifica ou avalia o impacto do fenômeno das “fake news” no Brasil e no mundo e, quais os caminhos para se combatê-las?

  R: Infelizmente este é um fenômeno mundial, que só traz prejuízo para a população. Na minha campanha também enfrento fake news. Elas estão por toda parte. É lamentável. Muito já está se fazendo para combatê-las. O TSE, por exemplo, tem adotado várias iniciativas nesse sentido.

 Quais são as páginas em que as pessoas podem acompanhar os seus projetos e sua candidatura ao senado italiano? 

 R: Meus endereços são:

Site: https://matarazzosenatore.com

Facebook: https://www.facebook.com/AAndreaMatarazzo

Instagram: https://www.instagram.com/andreamatarazzo/

Quais as suas considerações finais?

  R: Sou ítalo-brasileiro, descendente de uma família de italianos que chegou em São Paulo em 1881 e criou o maior parque industrial da América Latina. Tenho paixão pela Itália e boa parte da minha família mora lá. Além disso, tive a honra de ter sido embaixador do Brasil em Roma. Tenho experiência tanto na vida pública quanto na vida privada. Com a trajetória de mais de 30 anos de vida pública e tendo sido embaixador, ministro, secretário estadual e municipal, vereador, me sinto qualificado para trabalhar na aproximação da Itália com os italianos que estão fora da Europa, especificamente os da América do Sul. Há muito o que fazer para aproximar essa população, trazendo benefícios para a Itália e para esses italianos. E eu estou preparado para essa missão.

 

João Costa

Articulista, assessor de imprensa do Instituto Palavra Aberta, assessor especial de imprensa e coordenador na cidade de São Paulo do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I) e Membro da API (Associação Paulista de Imprensa). Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Referência em Comunicação pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação – ANCEC, reconhecimento por Direitos Humanos e Menção honrosa do Lions Clube Internacional - Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Colunista de diversos veículos em todo o Brasil. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana", e do Diário de notícias: Vila Nova Familicao em Braga - Portugal. Possuí sólidos conhecimentos na produção, revisão e edição de textos, ativista dos direitos humanos, estudioso sobre afrodescendência, e combativo à desigualdade social. Participação em eventos da embaixada do Gabão no Brasil, tendo inclusive sido intérprete de discurso a convite do Embaixador do Gabão no Brasil, em jantar beneficente, com a presença do Vice-presidente da república federativa do Brasil. Participação em workshops, webinars, congressos e conferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *