08 / 11 / 22

Larissa Landim estreará na peça: “Chaves: Um Tributo Musical”

Exclusivo

 

Larissa Landim estreará na peça: "Chaves: Um Tributo Musical"

Foto: Igor Melo

   Larissa Landim é formada em Teoria do Teatro pela UNIRIO, possui formação como atriz pela CAL e como bailarina pelo método da Royal Academy. Participou do Remake da novela Gabriela da TV Globo. Dentre os seus diversos trabalhos destacam-se: ” Filhos do Brasil – de Oswaldo Montenegro; “Para Sempre, ABBA”; “Ou tudo ou Nada”; “Bibi uma vida em Musical“, ambas dirigidas por Tadeu Aguiar; “Castelo Rá Tim Bum, o Musical”; “70? Década do Divino Maravilhoso – doc. Musical” onde atuou como atriz e assistente de coreografia. Em 2021 realiza seu primeiro monólogo – O Papel de Parede Amarelo, dirigido por Aldebaran Oliveira. Participou como coreógrafa assistente no Caldeirão do Huck e em 2022 na série “Musa Música”, prevista para estrear em 2023 na Globoplay. Atualmente está em cartaz com a peça: ” Chaves – um Tributo musical” no papel da icônica Chiquinha.

  Tendo em vista a estreia da peça:  “Chaves: Um Tributo Musical”, eu entrevistei, a Atriz e bailarina, Larissa Landim. Na oportunidade ela fala da sua carreira e revela um pouco dos bastidores de seu ensaio para a peça.

Como é para você estrear na peça: “Chaves: Um Tributo Musical”? 

 R: Estar novamente neste musical é uma delícia! Fiz parte do primeiro elenco em 2019 e estar podendo contar esta história novamente é um presente. O programa fez parte da minha infância e poder estar vivenciando uma personagem tão icônica como a Chiquinha é desafiador e encantador.

Como foi para você receber a missão de interpretar a personagem “Chiquinha”? 

 R: Quando fiz a audição para peça eu passei para ser cover da personagem. Agora nesta nova temporada tenho o desafio de interpretar a personagem oficialmente.  Além do desafio de interpretar uma personagem tão querida pelo público, também tenho o desafio de manter a qualidade que a Carol Costa (que interpretou a Chiquinha na primeira temporada) deu para a personagem.

Qual a importância para a sua carreira reviver o personagem “Chiquinha” nos palcos? 

   R: Interpretar a Chiquinha é um presente para minha carreira. Principalmente porque é a primeira vez que pego um personagem maior no Teatro Musical.  Chaves – Um tributo Musical é uma peça de grande sucesso e que já ganhou diversos prêmios, então é uma visibilidade muito legal.

Qual foi o maior desafio para interpretar “Chiquinha”, além de ter tido só duas semanas para ensaio? 

R: Os ensaios para esta nova temporada foram super rápidos, mas comecei a reestudar a peça assim que soube da nova temporada (mais ou menos 1 mês antes da estreia).  O grande desafio em fazer uma personagem tão conhecida é trazer o máximo de características da personagem para o meu trabalho. Revi muitos episódios, tive acompanhamento de fono para preparar a voz e pesquisei ao máximo os principais bordões.

O espetáculo foi apresentado pela primeira vez em 2019 e, agora, está e será reapresentado até o próximo dia 27. Como está sendo a reação do público? 

 R: O Público é maravilhoso! É muito bom ver as reações das pessoas ao verem o espetáculo. As pessoas riem, choram …se emocionam ao rever estes personagens. Temos tido ótimos feedbacks do público e receber este carinho não tem preço.

Qual a diferença desse espetáculo para o musical que você acabou participar que foi “Bibi, uma Vida em musical”?

  R: São duas peças bem diferentes para mim. Em Bibi vivia A Tina, filha da Bibi Ferreira e a Cacilda Becker. Minhas personagens em Bibi são mulheres adultas. A Tina eu tive a oportunidade de conhecer e foi interessante ter a visão dela sobre o meu trabalho.

 – Já em Chaves eu vivo uma personagem que está na memória emotiva de muitas pessoas. Existem muitos fãs do programa que vão a peça e aguardam ansiosamente os personagens aparecerem. Conseguir emocionar estas pessoas é o nosso desafio diário.

“Chaves: Um Tributo Musical” está em cartaz em São Paulo. Qual a forma de as pessoas adquirirem os ingressos, quais os horários do espetáculo e até quando vocês estarão em cartaz? 

R: Estamos em cartaz no Teatro Opus Frei Caneca até o dia 27 de novembro, aos sábados e domingos. As sessões são as 15 e as 19.

 – Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro e também pelo site da Uhuu.com.  Para saber mais sobre a entrevistada visite o Instagram de Larissa Landim. Acesse aqui.

Considerações finais?

Convido a todos para assistirem à peça! Para quem conhece o Programa é uma oportunidade de matar a saudade destes personagens tão queridos.  Para quem não conhece, a peça é uma grande homenagem ao criador do programa Roberto Gomes Bolaños.  Vale a pena conferir.

João Costa

Articulista, assessor de imprensa do Instituto Palavra Aberta, assessor especial de imprensa e coordenador na cidade de São Paulo do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I) e Membro da API (Associação Paulista de Imprensa). Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Referência em Comunicação pela Agência Nacional de Cultura, Empreendedorismo e Comunicação – ANCEC, reconhecimento por Direitos Humanos e Menção honrosa do Lions Clube Internacional - Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Colunista de diversos veículos em todo o Brasil. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana", e do Diário de notícias: Vila Nova Familicao em Braga - Portugal. Possuí sólidos conhecimentos na produção, revisão e edição de textos, ativista dos direitos humanos, estudioso sobre afrodescendência, e combativo à desigualdade social. Participação em eventos da embaixada do Gabão no Brasil, tendo inclusive sido intérprete de discurso a convite do Embaixador do Gabão no Brasil, em jantar beneficente, com a presença do Vice-presidente da república federativa do Brasil. Participação em workshops, webinars, congressos e conferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *