20 / 12 / 22

Câncer de pele: uma conscientização para a vida

Saúde

 

Câncer de pele: uma conscientização para a vida

Imagem: divulgação

 Flávia Maklouf é Dermatologista Formada pela Faculdade de Medicina de Petrópolis – RJ, com especialização pelo Hospital Naval Marcílio Dias, Prática Ortomolecular pela FAPES, Homotoxicologia e Medicina pela ABHH.  Especialidades: Dermatologia Integrativa, Homotoxicologia, Ortomolecular, Medicina Quântica e Florais e é proprietária da Clínica AngioSkinCare em SP.

  Tendo em vista a relevância dos cuidados com a prevenção contra o câncer de pele, que eu entrevistei, a Médica Dermatologista, Flávia Maklouf.

Como surgiu e qual a relevância da campanha Dezembro Laranja para a saúde?

  R: A campanha Dezembro Laranja, foi criada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, com o objetivo de prevenir o câncer de pele, que é o tumor de maior incidência no Brasil, através da conscientização e orientação da população sobre o tema.

Quais os principais casos de câncer de pele e como têm sido as medidas de combate?

  R: Os casos de câncer de pele mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares, responsáveis por 177 mil novos casos da doença por ano – estes são mais superficiais, localizados e têm uma evolução e prognóstico mais positivo quando tratados desde o início.

   Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele e registra 8,4 mil casos anualmente, portanto, requer uma atenção e tratamento mais especializado e constante.

   Quais as medidas de prevenção contra o câncer de pele?

  R: Evitar exposição prolongada ao sol entre o período de 10h às 16h a fim de evitar a queimadura solar, que evoluem com dor, ardor, vermelhidão, bolhas e descamação. Devido a queimaduras constantes a pele vai adquirindo as lesões e manchas que podem evoluir a longo prazo para o câncer de pele.

    Procurar lugares com sombra, usar proteções adequadas como: roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas é fundamental.

   Molhar constantemente as roupas e bonés com proteção solar das crianças e adultos, a fim de evitar também a desidratação.

Aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 30, no mínimo. Vale ressaltar que, é necessário reaplicar o filtro solar a cada duas horas, durante a exposição ao sol, bem como após o mergulho ou grande transpiração. Mesmo filtros solares “à prova d’água” devem ser reaplicados.

  Usar filtro solar próprio para os lábios e sempre lembrar das orelhas e couro cabeludo;

  Em dias nublados, também é importante o uso de proteção.

   Cuidado com frutas e produtos que reagem à exposição solar podendo levar queimaduras nas áreas do corpo em contato com a pele. Exemplo: suco de limão.

 As tatuagens podem esconder lesões, portanto, merecem atenção.

Nas atividades ocupacionais, pode ser necessário reformular as jornadas de trabalho ou a organização das tarefas desenvolvidas ao longo do dia pelo trabalhador exposto ao sol por longos períodos.

Qual a importância da conscientização sobre o câncer de pele?

R: “O alerta à população é fundamental. Ambos os tipos de câncer têm altas taxas de cura se descobertos logo no início, por isso a importância em manter hábitos que ajudarão na prevenção da doença.

Quais os fatores que mais acometem as pessoas com o câncer de pele?

R: Diferentes tipos de câncer apresentam diferentes fatores de risco.

    Levamos em consideração a idade, cor da pele, a cor dos olhos e cabelos, idade, histórico familiar, tempo de exposição solar ao longo da vida; tipo de ocupação profissional; alimentação, dentre outros hábitos e qualidade de vida.  Quanto mais clara a pele maior a chance de adquirir um câncer de pele devido a diminuição da melanina que nos protege. Na maioria dos casos somente a diminuição da exposição solar e os devidos cuidados já protegem e previnem ao longo da vida.

Embora os fatores de risco possam influenciar no desenvolvimento do câncer de pele, a maioria não causa diretamente a doença. Algumas pessoas com vários fatores de risco podem até mesmo nunca desenvolver um câncer, enquanto outros, sem fatores de risco conhecido poderão adquiri-lo.

Quais os resultados positivos a nível de conscientização sobre o câncer de pele?

 R: Os pacientes consultam mais os médicos e percebem a necessidade e importância do cuidado com a pele em relação a exposição solar ao longo da vida, e, com isso os índices de novos casos vêm diminuindo. Contudo, há mais acometimento na faixa etária mais idosa da população, que a rigor, não tinham os cuidados e hábitos de proteção no passado;

 Atualmente, conseguimos diagnosticar mais precocemente, tratar de forma eficaz e prevenir as consequências mais graves e avançadas da doença.

Qual ou quais as suas páginas para que as pessoas possam entrar em contato?

R: Instagram: @flaviamaklouf.dermato

Youtube: Dra. Flávia Maklouf

Site: www.draflaviamaklouf.com.br

Facebook: Clínica AngioskinCare

E-mail:angioskincare@gmail.com

João Costa

https://jornalistajoaocosta.com.br/. Assessor de imprensa do Instituto Palavra Aberta e Membro da API (Associação Paulista de Imprensa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *